<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d37983758\x26blogName\x3dAnucha+Melo\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://anuchamelo.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_BR\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://anuchamelo.blogspot.com/\x26vt\x3d5035176595317743179', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
domingo, novembro 04, 2007
“Sonhos que passaram por nós. E são meu abrigo...”



Manhã de sábado arrumando guarda-roupa. Já viu, né? Muita tralha pra guardar. Algumas roupas para reciclar. Outras tantas para dar. O ambiente ganha novos ares. Nova vida. Minha vida agradece.
Trilha sonora: Cine Íris, do Los Hermanos. Depois, Beto Guedes 50 anos. Me acabei de emoção... Sempre muito bom ouvir esses mineiros, né? E quando a vida está sorrindo pra gente parece que as músicas ganham uma sonoridade diferente. Segui cantando cada música. E elas fazendo festa em mim.
Mas uma... “No céu, com diamantes”... bateu que chiou. Lembrei da Elis, lembrei da Corrinha. Lembrei de um tempo. De pessoas. De lugares. Lembrei de mim...
Meus sonhos são meu abrigo mesmo. Neles me conforto, me energizo, me resgato. Me retomo, inclusive. Procuro fazer deles meu compromisso com o que acredito. Não são muitos. Mas são os meus sonhos.
Li a Martha Medeiros na Cláudia do mês passado falando de ser “mulher nota 9”, aquela que não se culpa por não ser perfeita. Bárbaro a forma como ela se confessa alguém assim. Maravilhosamente humana e feliz. “Quando eu crescer quero ser como ela!” (kkk) Pois cresce, Anucha! Tá na hora.
Uma das coisas de que mais gostei dela ter me lembrado, citando Contardo Calligaris, é que: “Não é tão importante ser feliz, mais vale ter uma vida interessante”. Putz! É isso o que eu desejo. E é assim que tenho vivido a minha vida. Ultimamente, pelo menos. Tenho aprendido. A dor impõe o amadurecimento. Graças a Deus.
O bacana é você não querer ser Deus. É buscar em si, lá dentro mesmo, a força natural que nos impele pra fora. É se admitir frágil e pedir ajuda às pessoas certas, claro. Legal você se descobrir, se conhecer. Esse processo de auto-conhecimento engrandece a gente. Pra corroborar... “Se não tiver ciente da própria precariedade, ninguém pode ser forte”.
(Jean-Claude Carrière)

Ei, gente, vou deixando vocês com Beto Guedes, tá? Certa de que ficarão em boa companhia...

“Já choramos muito,
Muitos se perderam no caminho,
Mesmo assim não custa tentar
Uma nova canção
Que venha nos trazer
Sol de primavera
Abre as janelas do meu peito
A lição sabemos de cor
Só nos resta aprender...”
(Beto Guedes)
P.S.: FOTO FEITA NO MEU ANIVERSÁRIO. PLANETA DIÁRIO. EU FELIZ!
postado por Anucha Melo @ 9:24 PM 





0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial