<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d37983758\x26blogName\x3dAnucha+Melo\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://anuchamelo.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_BR\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://anuchamelo.blogspot.com/\x26vt\x3d5035176595317743179', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
terça-feira, novembro 06, 2007
Que não seja passageira!



“Você tá diferente. Não sei bem o que é, nem por que, mas é como se você estivesse mais madura, mais tranqüila, mais calma, menos acelerada, menos afobada!”
Ouvi isso indagorinha mesmo. De uma amiga querida, que me conhece há pouco tempo, mas me saca muito. Coisa da convivência. De olhar e ver além. De segredos trocados. De cumplicidade que se mistura à amizade.
Fico feliz de estar transparecendo o que de fato estou sentido em mim: mudanças. Ela disse: “pode até ser apenas uma fase...” E eu complemento: “que seja uma fase, mas que não seja passageira.” Quero me dedicar a cuidar muito bem desse estado de espírito para que ele prospere e impere na minha vida. Acho que tudo é uma questão de regar. E eu estou fazendo isso. Delicadamente.
Esse mês, vou entrar na toca. Sair menos, gastar menos, comer menos, falar menos, dançar menos, zoar menos. Tá na hora de dar uma parada. Programinhas mais lights... tô dentro. Baladas na night... tô fora.
A Oda teve aqui hoje e me deixou uma dica genial: visitar o blog dela. Fui e trouxe algo que parece me pertencer. Ou melhor, parece ter sido escrito pra mim ou por mim (desculpa, Oda, mas senti assim!). É exatamente isso que tenho tentado dizer aqui, sem dizer muito...

“Comecei a semana com esse pensamento sobre não pegar atalhos, não queimar etapas, ter paciência e - sobretudo agora - silenciar. Porque o silêncio é sábio e a paciência é um dom de poucos. Calar e recuar não significa anular-se, mas deixar que as coisas simplesmente aconteçam na hora e no tempo certos.”
(Rosa Magalhães)

A Tatá também me deixou de presente um “Drummond”, que eu até já conhecia, mas que, agora, me fez pensar em como eu tenho mesmo que me desapegar de mim pra estar pronta pra vida...

"...E é hoje o dia da faxina mental. Joga fora tudo que te prende ao passado, ao mundinho de coisas tristes: fotos, peças de roupa, papel de bala, ingressos de cinema, bilhetes de viagens, e toda aquela tranqueira que guardamos quando nos julgamos apaixonados... Jogue tudo fora. Mas, principalmente, esvazie seu coração, fique pronto para a vida, para um novo amor!Lembre-se somos apaixonáveis, somos sempre capazes de amar muitas e muitas vezes. Afinal de contas, nós somos o 'Amor'..."

P.S.: Ei, visitem meu flog. www.anuchamelo.fotoblog.uol.com.br
Depois de quase três meses, decidi que já era tempo de trocar as fotos!
postado por Anucha Melo @ 8:29 PM 





0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial