<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d37983758\x26blogName\x3dAnucha+Melo\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://anuchamelo.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_BR\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://anuchamelo.blogspot.com/\x26vt\x3d5035176595317743179', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
segunda-feira, novembro 12, 2007
O resto é sombra


Acordei cedinho, cedinho hoje. Fui andar com a Kaká. Caminhada rápida, corridinha no meio, canseira gostosa depois. Em casa, antes de ir pro trabalho, dengo na Gaya, minha cadelinha linda de viver.
Manhã produtiva. Tarde idem. Supermercado de noitinha. Locadora de dvd na volta. Pronto! Minha noite vai ser de cineminha em casa. Sim, só eu, eu mesma e Irene. O que é que tem? Feliz da vida.
Claro que eu prefereria que alguém estivesse aqui. Mas, mesmo sem alguém, a vida anda bem. Muito bem. Não é preciso ter alguém por perto. Basta que a vida esteja indo como a gente planeja. E deseja. É aquilo que li na Vida Simples do mês passado, que Shakespeare falou: “você faz suas escolhas e suas escolhas fazem você”.

Quero parar de ter pressa. Preciso urgentemente da minha yoga. Voltar a respirar pelo diafragma. Ir devagar com o andor. Na mesma revista, uma matéria sobre “ansiedade” foi feita sobre encomenda pra mim: “A ansiedade vem porque queremos chegar logo no futuro, rápido, saber o que vai acontecer daqui a pouco. É como querer adiar a vida o tempo inteiro. Fazemos mil coisas para aproveitar o tempo e preparar o terreno para o futuro, um futuro que não chega nunca”.

A gente tem é que aprender que a vida acontece no tempo dela, ora. Que o quê nos acontece é resultado das tais escolhas que fazemos. Mas a gente tem é que empinar o nariz mesmo pra vida. Tipo: “vambora lá, vida, me apresente a próxima cena para eu protagonizar!” E ficar preparada para o desfecho. Sem medo do que possa vir a acontecer. O Destro soube direitinho me dizer isso em poesia:

“Desfaça-se da idéia que a dor será demais
Lembre que toda vez que o fundo chegou
O desespero só atrapalhou
E desceste ainda mais fundo.
Ainda assim levantaste...”

Porque o legal é as coisas irem acontecendo com a gente de uma forma que a gente nem planejou. Simplesmente. Surpreendemente. Naturalmente. Delicadamente.
O bom é a gente ir seguindo. Vendo qual é. Topando os desafios da vida. E se as coisas não transcorrerem como a gente imagina que seja legal... é só pular do barco. Pode até ser em movimento. Pra dar mais emoção!

"Segue o teu destino,
Rega as tuas plantas,
Ama as tuas rosas.
O resto é sombra
De árvores alheias..."

(Fernando Pessoa)

P.S.: ESSE MUNGANGO QUE EU TÔ FAZENDO NA BOCA, SERRANDO OS DENTES... FAÇO ISSO DESDE CRIANCINHA. ATÉ HOJE. FEITO UMA MOLECA DANADA!
postado por Anucha Melo @ 7:16 PM 





0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial