<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d37983758\x26blogName\x3dAnucha+Melo\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://anuchamelo.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_BR\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://anuchamelo.blogspot.com/\x26vt\x3d5035176595317743179', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
segunda-feira, junho 04, 2007
Malemolência boa de capitalizar olhares...



Meu primo Amaro tá apaixonado pela Céu. A Céu, a cantora da voz rouca e doce? Conhecem? Pois deviam. Ela é mesmo massa. Aí, procurei o CD dela pra emprestar pra ele e qual não foi meu espanto ao ler... aquilo que eu sempre digo: “determinadas músicas têm hora para acontecer na vida da gente...”
A tia Jack me perguntou hoje no msn: “Uchinha, você tá paquerando ou ficando com alguém?” E eu: “Tô paquerando com a perspectiva de paquerar, ficar e estar com um certo alguém...”. Acho isso tão gostoso, sabia? A expectativa, às vezes, é melhor que a própria história... Porque a gente sonha, coloca as coisas nos lugares onde, na nossa cabeça, elas devem estar, sente do jeito que a gente imagina que deva sentir, viaja, suspira... ai ai...
Mas, sim... não me importa muito ser real ou ficção. Ser concreto ou abstrato. Ser possível ou uma grande furada. Tô feliz com o estado de espírito. O meu estado de espírito. A energia e alegria que o “decorrer” me proporciona. Parece que quando a gente tá assim as pessoas percebem um algo mais na gente. Um semblante leve. Um sorriso. Um bom astral. E, claro, isso só atrai coisa boa, gente boa.
Voltando à Céu... isso tudo começou assim, ó:

“Veio até mim. Quem deixou me olhar assim. Não pediu minha permissão. Não pude evitar, tirou meu ar. Fiquei no chão... Menino bonito, menino bonito, ai. É tudo o que eu posso lhe adiantar. O que é um beijo? Se eu posso ter o teu olhar...”
(Malemolência – Céu)

Aí... outra música dela arremata lindamente esse lenga-lenga todo aqui:

“Tome tento, fique esperto.
Hoje não tem papo, jogo-lhe um quebrante.
Num instante você vira sapo.
Bobeou na crença
Príncipe, volta ao seu posto de lenda.
Seu nome na boca do sapo...
Tá mandado.
O seu trono tá plantado.
Fica a cerca de mim.
Seu nome na boca do sapo.
Sua boca na minha.
O resto é boi dormindo, história errada de carochinha...”

(Lenda - Céu)

P.S.: Hoje, entrevistei o designer de jóias Pedro Brando, aquele que fez as alianças do segundo casamento da Nicole Kidman. Poxa, mas o cara é muito simples e muito gente boa. Ganhei meu dia!
EI, TEM FOTO NOVA AQUI Ó: www.anuchamelo.fotoblog.uol.com.br
postado por Anucha Melo @ 9:27 PM 





0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial