<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d37983758\x26blogName\x3dAnucha+Melo\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://anuchamelo.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_BR\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://anuchamelo.blogspot.com/\x26vt\x3d5035176595317743179', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
segunda-feira, agosto 06, 2007
"ABENÇOA A MINHA ALEGRIA!"



Sou uma criatura abençoada! Disse isso à Sankinha e à Paulinha no sábado quando elas foram me abraçar lá na casa do Marquim. Aviso aos navegantes: não fiz festa nenhuma pra comemorar o meu aniversário. Mas, quem ligou, ouviu a mesma ladainha. “Vou tomar uma gelada na casa do Marquim. Se quiser, aparece lá!” Sim, mas... como eu dizia, sou abençoada por ter gente do bem demais ao meu redor. Tem vampiro também. Mas tenho aprendido a lidar com eles. Hoje, a Vivi Bandeira me ensinou um troço bem bacana pra me deixar ainda mais poderosa na função de, como diz a Lela, “proteger minha alma”. Esse fim de semana foi bem legal. Sexta, a Lis e a Geysa me chamaram pra começar o que a Lis chamou de “Festejo da Nhanhucha”. Fomos pro Planeta e encontramos com a Cacha. TDB, como diz o Riva! A noite terminou com reencontros... legal demais! Sábado, almoço com tios, primos e mana na casa da Tia Inêz. Tia Jack, Tia Nau e Tio João foram me abraçar. Minha linda afilhada Dedila chegou na hora do bolo! Felicidade completada!!! De tarde, fui receber as lambidas da Gaya no canil. De tardezinha, as Marias (Dolores, Zilda e Claudinha) invadiram minha casa com bolo de chocolate e brigadeiro e fizemos aquela festa. De noite, a casa do Marquim serviu de abrigo para os meus amigos e os amigos deles. Eu estava feliz. Plena. Aliás, eu estou feliz! Melhor: eu sou feliz! Domingo, dormi até 2h30. Arrumei meu quarto, que estava uma zueira... E fui comer panelada, atendendo ao convite do Sobrinho, na casa da tia Mariinha, onde encontrei Liciane e Reginaldo. Ai, que eu tava com saudade da Neném (ela ta morando em Belém). Tomamos umas geladas e nos atualizamos sobre nós mesmas. Bom ter amigos assim, viu? De noite, cineminha bem acompanhada de gente do bem e conversa da boa até tardão. Aff... Ufa... Eita! Chega, né? Essa semana, voltar a atenção pra malhação e pro estudo. Quero e preciso voltar a estudar. Meu pai tá me dando a maior força. E eu tô empenhada em me capacitar para tentar um mestrado e logo! Torçam aí por mim, tá?

P.S.: Deixo com vocês um dos melhores presentes que recebi no dia 4. Uma oração cuidadosamente escolhida pela Paulinha Danielle pra mim. E, quer saber?, é a minha cara. Me emocionou muito e eu espero que a você também. Ore comigo!!! Senhor Abençoa a minha alegria!
Senhor, abençoa a minha alegria!
“Senhor, minha estrada é feita de dias que nem sempre estiveram claros e felizes, e onde horas sombrias turvaram meu coração de aflição e lágrimas...Experimentei muitas vezes, meu Pai, a solidão, o abandono e a ingratidão... Em minha memória persistem ainda momentos amargos, onde se misturam dor e mágoa, a dizer de almas que passaram por mim quais tormentas humanas deixando para trás um rastro infeliz de dano e destruição... No corpo, meu Pai, a marca do tempo, e em minha alma, a marca dos sentimentos alheios e que nem sempre estiveram de acordo com a Tua Lei de fraternidade, caridade e perdão...

Amei, Senhor, e nem sempre fui amado; reparti, e muitas vezes passei por privações; estendi a mão amiga e tropecei por falta de apoio; abracei e me vi sozinho; sequei lágrimas e chorei a sós minhas dores; ofertei abrigo e caminhei ao desamparo; clareei caminhos e me surpreendi sem rumo na noite da prova; solucionei enigmas e me perdi de mim mesmo; suscitei esperanças e vi meus sonhos se desfazendo sob os pés de ingratos; indiquei o Senhor como remédio adequado a todo sofrimento e me esqueci de Ti na hora de meu martírio por não ouvir da boca dos que beneficiei palavras que me lembrassem de Tua presença ao meu lado...

Mesmo assim, Senhor, não deixei meu sorriso perder-se entre as brumas da aflição e da tristeza. Persisti vida afora, da maneira que me foi possível, preservando dentro de mim o tesouro da confiança e da fé, a se manifestar na tímida alegria com que soube sempre saudar a vida, nas suas mais diversas manifestações!... Vive em mim a alegria por laço indestrutível a ligar-me à Ti, qual caminho sólido e seguro e no qual Te vislumbro porque és acima de tudo claridade, vida e contentamento! Se é na confiança no amanhã que nasce a força para enfrentar o hoje, por mais difícil, é na luz e na magia de um sorriso abençoado por Ti que esta força torna-se poder irresistível e transformador!

Te rogo, Pai, abençoa sempre este meu estado de alma! Não permita que as provas pelas quais passei e ainda passarei empanem com sua sombra triste os dias que me restam sobre a Terra! Que nem a dor, nem a doença, sequer as perdas me façam deixar de cultivar no rosto o sorriso que desfaz toda melancolia e toda lágrima! Que eu saiba manter no coração a alegria qual facho permanente de luz a unir-me ao teu Amor, e a me falar de alegrias maiores e mais venturosas que reservas a todos os filhos que embora açoitados pelos males do mundo permaneçam contigo sem desfalecer, seguindo em frente jubilosos e pacificados desde agora, no rumo do Teu Reino eterno de infinita glória e felicidade!”
(André Luís)
Assim seja!
postado por Anucha Melo @ 2:52 PM 





0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial