<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d37983758\x26blogName\x3dAnucha+Melo\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://anuchamelo.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_BR\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://anuchamelo.blogspot.com/\x26vt\x3d5035176595317743179', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
sexta-feira, março 30, 2007
No firmamento planto minhas esperanças...



Outra frase de uma poesia do Laerte. Até encontrei com ele, anteontem, nos corredores da Ufpi, e disse que estava usando sua poesia por aqui. Acho que ele gostou. A propósito, gente, defendi lá, com minhas coleguinhas de equipe, o trabalho final da pós-graduação em Telejornalismo. Um documentário sobre os Boinas Azuis do Piauí, voluntários que integraram a Força de Paz da ONU na Faixa de Gaza, ente 1957 e 1967. Nota: 9,5.
Termino aqui a pós e começo aqui uma nova etapa. Quero me preparar para fazer um mestrado. Provavelmente na área da linguagem, análise de discurso, por aí. Se Deus quiser, até o final do ano, estarei em sala aula dividindo o que aprendi nesses 17 anos de jornalismo. Torçam aí!
Ah, hoje tive boas notícias sobre o meu trabalho. Deve pintar coisa nova pra dividir aqui com vocês. Agora, é aguardar. Depois, trago a minha alegria estampada num sorriso orelha a orelha. Afinal, é bom demais sentir a confiança do chefe no trabalho da gente e nas perspectivas que ele possa vir a ter.
A Gaya e a Mel estão separadas desde a confusão da terça. Neste sábado, o Júnior vem aqui em casa começar uma alternativa nova. Homeopatia para tentar amansar a ferinha, que é agitada demais, latidora demais e teimosa demais. Depois, é ensinar a ela a nunca, nunca mesmo ultrapassar o limite da porta da casa do quarto da Cacha, lugar que a Mel entende como propriedade privada dela.
De tarde, Ilha de Caras na casa da Paulinha. A Tyci tá aqui. Aí, já viu, né? Nós lá reunidas pra comidinha feita pela Paula, cervejinha pra matar o calor, sobremesa de Chicabom (de novo, porque foi pedido da Tyci) e aquela algazarra boa de gente do bem perto de gente do bem.
Hoje, dia de unhas, cabelos, depilação... um trato no visual pra dar um rolé. Vontade de ver gente, jogar conversa fora, dançar. Chamei a Cacha pra ir ao Planeta Diário, pub novo da cidade. A Sasá reservou mesa e eu acho que a noite vai ser boa. Vou lá. Até depois então. Bom final de semana e é isso!

“Há muito, vou-me e permaneço.
De olho atento na espera.
Ao fim de tudo, recomeço.”

(Laerte Magalhães)

P.S.: Tem fotinhas novas no flog www.anuchamelo.fotoblog.uol.com.br

postado por Anucha Melo @ 6:20 PM 





0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial