<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d37983758\x26blogName\x3dAnucha+Melo\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://anuchamelo.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_BR\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://anuchamelo.blogspot.com/\x26vt\x3d5035176595317743179', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
quinta-feira, novembro 05, 2009
Os fins justificam os meios...



Sempre detestei essa expressão. Parece coisa de gente que está agindo mal. Fazendo o mal pras pessoas. Fazendo algo errado para atingir um determinado objetivo.

Mas, hoje, ao cavoucar um título para o post, foi a primeira frase que me veio à mente. E, olha, eu não estou fazendo nada escuso, nada de que possa me envergonhar. Apenas vivendo a vida. Simplesmente.

Tropeçando, levando, engolindo sapo, tocando em frente...

A vida carece da gente certas acomodações. Trilhar por um atalho aqui. Pegar uma viela alí. Para, enfim, estar na estrada que vai nos levar para a vida que sonhamos. Ou a que merecemos.

O Lucas, esse menino encantador, é a luz do meu túnel. Ele me move pra frente. Sempre!


"Eu vi um menino correndo

eu vi o tempo brincando ao redor

do caminho daquele menino,

eu pus os meus pés no riacho.

E acho que nunca os tirei.

O sol ainda brilha na estrada que eu nunca passei.

Eu vi a mulher preparando outra pessoa

O tempo parou pra eu olhar para aquela barriga.

A vida é amiga da arte

É a parte que o sol me ensinou.

O sol que atravessa essa estrada que nunca passou.

Por isso uma força me leva a cantar,

por isso essa força estranha no ar.

Por isso é que eu canto, não posso parar.

Por isso essa voz tamanha..."

(Caetano Veloso)
postado por Anucha Melo @ 8:17 PM 





0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial