<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d37983758\x26blogName\x3dAnucha+Melo\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://anuchamelo.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_BR\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://anuchamelo.blogspot.com/\x26vt\x3d5035176595317743179', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
sexta-feira, fevereiro 27, 2009
"A vida é uma caixinha de surpresas!"


Sob a regência do Marcel, estávamos lá todos nós para nos divertir. Carol cantando Norah Jones, enquanto Evaldo dava o tom no teclado, Flavinho ouriçado na guitarra e o mestre de cerimônias enlouquecido na bateria. O revezamento era providencial. Luís Flávio incorporava o Raulzito com o seu violão magistral. Daí, Vanessinha pede passagem e entoa uma Marisa Monte toda particular. Ainda teve a Marisa tomando o posto do Marcel e mandando ver na batera. Acompanhada pelo Renato, no contrabaixo e nos olhares apaixonados.
A platéia também deu show à parte. Gustavo, Marinêz e meninas, Júnior e família, Dani e o pequeno e fofo Frederico, Marcelo, Dani, Pedro e Lucas, eu, Sérgio e o nosso Lucas, a anfitriã Dani sempre arrumando a mesa do “de comer” e às voltas com a pequena Luísa e acariciando “o que está por vir”, a Sil e cia na cozinha nos fartando de tudo o que é bom, os pais e tios da Dani e quem mais chegasse.
Fomos felizes nesses dias. Carnaval regado à música de qualidade, bem tocada e bem curtida. Jimmy Hendrix, George Benson, Djavan, Caetano, Paralamas, Jota Quest, Barão, Zeca Baleiro, Beth Carvalho, além das marchinhas de carnaval. Vixe! Se for fazer o set list aqui, não termino hoje.
A música era tocada quando dava na telha, sabe?! Nada programado, ensaiado. Tudo na manha de quem sabe o que está fazendo e faz bem. Aliás, faz bem é a nossa alma, que voltou leve, leve desse carnaval. Não só pela música, mas, especialmente, pela companhia. Pessoas do bem total, como diria Herberth Viana. Papos cabeça, sem a soberba conferida aos burros de espírito. Vídeos de Joseph Climber no PC do Flavinho fizeram a gente dar boas gargalhadas. As rodadas de buraco separaram os jogadores dos conversadores. Mas nada que quebrasse o encanto da “macacada reunida”. Estávamos todos lá, no mesmo ambiente, na mesma sala de estar, de ficar, de brincar, de ser feliz.
O melhor de tudo foi ver o meu Lucas mais feliz do que já é. Admirado vendo as crianças brincarem, ele se arrastava pela sala de brincar da Luísa, parando sorrindente a cada brinquedo que encontrava pelo caminho. Meu filho está engatinhando (por enquanto) no caminho da felicidade sempre. Bom de ver!
As conversas giravam sobre tudo no mundo. (Claro, que sempre temperadas com boas tulipas de chope geladíssimo e congeladíssimo, algumas vezes!!!) Perdemos a hora, trocando títulos de filmes com o Flavinho, alma sensível, abençoada. De Foucaul a Tiririca, tratamos de atualizar os conhecimentos. Sejam eles pra vida ou simplesmente para passar o tempo. E nós nem vimos o tempo passar. Fomos pegos de surpresa quando alguém disse: “Acabou!”
Poxa, não dava nem pra prorrogar... A vida real estava esperando a gente aqui fora. Apesar de que a realidade, carinho, afeto, amizade, companheirismo, que vivemos na casa do Marcel nesses dias marcaram a vida de cada um. De maneira definitiva. Pelo menos, marcou a minha!

"Viver e não ter a vergonha de ser feliz.
Cantar e cantar e cantar a beleza de ser um eterno aprendiz.
Eu sei que a vida devia ser bem melhor. E será.
Mas isso não impede que eu repita: é bonita, é bonita e é bonita!"
(Gonzaguinha)
postado por Anucha Melo @ 11:02 AM 





0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial