<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d37983758\x26blogName\x3dAnucha+Melo\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://anuchamelo.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_BR\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://anuchamelo.blogspot.com/\x26vt\x3d5035176595317743179', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
segunda-feira, janeiro 26, 2009
“Algumas pessoas são mães...”



No domingo, depois de correr no Parque do Ibirapuera com o Sérgio, almoçamos em casa e botamos no DVD um filme que queríamos muito assistir: “O curioso caso de Benjamim Button”. Eu sabia que o filme me tocaria. Mas, não sabia que seria tanto. Não vou contar nada aqui. Só fica a sugestão: assistam! Muito boa a “medida do tempo” que é abordada na história...
Entretanto, vocês me conhecem e sabem que eu não resisto em trazer um excerto do filme pra cá... um momento muito especial, que me emocionou profundamente e que dedico ao meu filho Lucas. Aliás, quero lembrar-me de um dia dizer isso a ele. Quando ele já poder entender!

“...Que sejas o que queres ser.
Não há limite de tempo. Pode começar quando quiseres.
Podes mudar ou ficar na mesma. Não há regras para isso.
Podes escolher o melhor ou o pior da vida.
Espero que escolhas o melhor da vida.
Espero que vejas coisas que te surpreendam.
Espero que sintas coisas que nunca sentiste antes.
Espero que conheças pessoas com diferentes pontos de vista;
E espero que vivas uma vida da qual te orgulhes.
E se achas que não és capaz...
Espero que tenhas a força para começar de novo.”

P.S.: Tanto o título quanto o texto acima foram extraídos do filme.
postado por Anucha Melo @ 12:45 PM 





0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial